Home / CIDADES / CPTM previa concessão de linhas em 1999

CPTM previa concessão de linhas em 1999

cptm

Renato Lobo, no VIATROLEBUS

O Governo Paulista confirmou que analisa conceder a operação das linhas 8-Diamante [Júlio Prestes-Itapevi-Amador Bueno] e9-Esmeralda [Osasco-Grajaú] à iniciativa privada, conforme o Via Trolebus adiantou em Abril (relembre aqui).

Desde 1999, a administração Estadual previa a concessão, com estimativa para assinatura de contratos em 2001. A época, o então presidente da CPTM, Oliver Hossepian Salles de Lima, dizia que a empresa não investiria nos sistemas antes da privatização. “Não é incoerente investir dinheiro do Estado antes da privatização…Nesse setor, uma concessão dificilmente se sustenta em fazer investimentos e ainda arcar com custos de operação.”, afirmou.

Naquela época quase todas as extensões passariam à iniciativa privada, segundo reportagem do jornal “Diário do Grande ABC“, com as configurações na década de 90 dadas como: Jundiaí-Barra Funda; Brás-Rio Grande da Serra; Brás-Mogi das Cruzes; Brás-São Miguel Paulista; Linha Sul (Marginal do Pinheiros); Júlio Prestes-Itapevi; e Capão Redondo-Santo Amaro, esta último que depois foi passada ao Metrô, se tornando a Linha 5-Lilás.

“O trecho Brás-Barra Funda, comum a todas as linhas, será o único mantido pela CPTM, que venderá às concessionárias o direito de passagem”, disse o então presidente da companhia.

Já no cenário atual, o secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, declarou em reunião do conselho estadual que gerencia as PPPs que a atual proposta “aponta potencial redução de custos frente à atual situação”.

O então secretário da Fazenda, Renato Augusto Villela dos Santos, disse que “a racionalização se faz necessária em época de pouco recurso”.

TOPEI IMÓVEIS
TOPEI IMOVEIS VENDO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

%d blogueiros gostam disto: