Joomla extensions, Wordpress plugins
Home / CIDADES / CPTM previa concessão de linhas em 1999

CPTM previa concessão de linhas em 1999

cptm

Renato Lobo, no VIATROLEBUS

O Governo Paulista confirmou que analisa conceder a operação das linhas 8-Diamante [Júlio Prestes-Itapevi-Amador Bueno] e9-Esmeralda [Osasco-Grajaú] à iniciativa privada, conforme o Via Trolebus adiantou em Abril (relembre aqui).

Desde 1999, a administração Estadual previa a concessão, com estimativa para assinatura de contratos em 2001. A época, o então presidente da CPTM, Oliver Hossepian Salles de Lima, dizia que a empresa não investiria nos sistemas antes da privatização. “Não é incoerente investir dinheiro do Estado antes da privatização…Nesse setor, uma concessão dificilmente se sustenta em fazer investimentos e ainda arcar com custos de operação.”, afirmou.

Naquela época quase todas as extensões passariam à iniciativa privada, segundo reportagem do jornal “Diário do Grande ABC“, com as configurações na década de 90 dadas como: Jundiaí-Barra Funda; Brás-Rio Grande da Serra; Brás-Mogi das Cruzes; Brás-São Miguel Paulista; Linha Sul (Marginal do Pinheiros); Júlio Prestes-Itapevi; e Capão Redondo-Santo Amaro, esta último que depois foi passada ao Metrô, se tornando a Linha 5-Lilás.

“O trecho Brás-Barra Funda, comum a todas as linhas, será o único mantido pela CPTM, que venderá às concessionárias o direito de passagem”, disse o então presidente da companhia.

Já no cenário atual, o secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, declarou em reunião do conselho estadual que gerencia as PPPs que a atual proposta “aponta potencial redução de custos frente à atual situação”.

O então secretário da Fazenda, Renato Augusto Villela dos Santos, disse que “a racionalização se faz necessária em época de pouco recurso”.

Sobre mrwash