Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

GIF 728x90 - Fitness
GIF 728x90 - Casual
ADITIVO AUTOMOTIVO
Home / POLÍTICA / PT e PSDB intervêm em Barra do Turvo e mais oito diretórios rebeldes no interior de SP
Logotipo
Logotipo
Logotipo
Logotipo

PT e PSDB intervêm em Barra do Turvo e mais oito diretórios rebeldes no interior de SP

468x60_zanox_Oferta da Semana
468x60_zanox_Oferta da Semana2

Por Bruno Lupion, de O Estado de S. Paulo, no MSN Notícias

Seis diretórios municipais do PT e três do PSDB no interior de São Paulo serão dissolvidos e terão seus líderes substituídos como punição por declararem apoio a candidatos a prefeito do partido oposto. Desde 1996, as executivas nacionais petista e tucana proíbem apoios recíprocos, mas a regra é alvo de contestação de lideranças locais, que se consideram submetidas a uma polarização forçada.

No flanco petista, serão dissolvidos os diretórios de Aramina, Ariranha, Cássia dos Coqueiros, Colômbia, Ribeirão Bonito e Santa Rita D´Oeste, cujos líderes decidiram pedir aos seus eleitores que votassem 45. Na outra ponta, a executiva estadual do PSDB intervirá nos diretórios de Paraíso, Barra do Turvo e Murutinga do Sul para impedir que os tucanos desses municípios apoiem candidatos do PT.

Em todos os casos, são cidades pequenas, com menos de 9 mil votantes e eleições disputadas entre dois ou três candidatos – um contexto local favorável à aproximação entre partidos que, nacionalmente, se apresentam como inimigos.

Um exemplo é Santa Rita d´Oeste, no noroeste paulista, onde o PT local decidiu apoiar a reeleição do prefeito tucano Walter Muller. A cidade tem 2.376 eleitores e, até a véspera do prazo de inscrição de candidaturas, tinha apenas um candidato: o próprio prefeito. Nesse cenário, Osmar Sampaio, vereador e presidente do diretório municipal do PT, declarou voto em Muller, em troca da promessa de receber o apoio do tucano para se eleger prefeito em 2016.

O petista argumenta que Muller é aprovado por 80% da população, o que torna sua reeleição praticamente certa, e que se o PT decidisse lançar candidato próprio, não alcançaria coeficiente eleitoral para eleger nenhum vereador. “Se eu fico fora da coligação (de Muller), fico fora da política”, resume. Ele afirma que a decisão foi apoiada por todos os 107 filiados do diretório, que apostaram em “uma construção para o futuro”.

Sampaio rejeita a pecha de infiel e diz que não há motivo para ser oposição “só para ser do contra”. “Infidelidade partidária é mensalão, é corrupção, nós não estamos fazendo nada mais do que brigar pelo bem-estar do município”, ataca.

Contudo, para Edinho Silva, presidente estadual do PT, o assunto está decidido e os diretórios que desobedeceram a regra serão dissolvidos. “Há municípios que se esforçaram para lançar candidato próprio, não podemos privilegiar a incoerência”, diz.

Em Murutinga do Sul, no oeste paulista, ocorre o inverso. O diretório tucano aderiu à coligação liderada pela candidata do PT, Neide Viola, após ser rejeitado pela chapa de oposição, liderada pelo PTB. O secretário do diretório, Luiz Wilson Barbosa, argumenta que o partido não alcançaria o quociente eleitoral mínimo para eleger sequer um vereador caso se lançasse sozinho nas eleições.

Ele define a proibição de apoiar o PT como um “radicalismo anacrônico” e garante que sairá do partido, acompanhado de outros correligionários, se a regra for aplicada na cidade. “Se um diretório municipal não tem ao menos a chance de decidir a política local, o que nós estamos fazendo aqui?”, questiona.

Histórico

O muro que restringe apoios entre os dois partidos começou a ser erguido em 1996, no primeiro mandato presidencial de FHC, com uma resolução da direção nacional petista. O motivo, segundo o secretário nacional de organização do PT, Paulo Frateschi, teriam sido as medidas “neoliberais” aplicadas por FHC, como a privatização de empresas estatais e a adoção de políticas fiscais restritivas. “Tomamos uma decisão política, para marcar nossa diferença”, explica.

Já para César Gontijo, secretário-geral do PSDB paulista, a causa dessa restrição teria sido menos nobre: a direção petista teve medo que a máquina do governo federal cooptasse seus diretórios de cidades pequenas. Após a decisão do PT, os tucanos foram pelo mesmo caminho e também proibiram apoios aos petistas. Hoje, Gontijo cobra fidelidade dos diretórios municipais às regras do partido. “O PSDB alcançou o tamanho que tem hoje por causa de sua disciplina”, diz.

Outros Estados

Os diretórios municipais do PSDB no Estado de São Paulo são mais fiéis que a média nacional em relação à regra. As três cidades em que tucanos apoiaram candidatos petistas representam apenas 0,4% do total de municípios paulistas. Na soma de todas as cidades do País, o índice é de 3%. Do lado petista, as dez executivas municipais que decidiram pedir votos para tucanos representam 1,5% do total de municípios. Na média nacional, o índice é de 2,5%.

O Estado onde PT e PSDB mais apoiam candidatos do partido oposto é Mato Grosso do Sul: em nove cidades, ou 11% do total, o diretório tucano local pedirá votos para um candidato petista, e em seis, ou 8%, o PT fará campanha para um candidato do PSDB.

Em Minas Gerais, onde PT e PSDB caminharam juntos por quatro anos na capital, Belo Horizonte, o grau relativo de infidelidade também é acima da média. Petistas apoiam tucanos em 51 municípios, ou 6% do total, e o inverso ocorre em 32 cidades, ou 4% dos municípios. / COLABOROU AMANDA ROSSI

Cursos 24 Horas

Cursos On line

Cursos Online
Camisa Nike Corinthians II 160x600
Mochila Corinthians 160x600
JPG Fitness 160x600

Cursos 24 Horas

Cursos On line

Cursos Online

Sobre mrwash

Veja também

Candidato a prefeito de Peruíbe agride amigo por política: ‘Briga de moleque’

Cursos 24 Horas Cursos Online 24 Horas - Cursos com Certificado Cursos 24 Horas - …

Prestígio do pai abre portas para Ana Preto em Brasília

Cursos 24 Horas Cursos Online Cursos 24 Horas - Cursos Online com Certificado Entregue em …

TRE-PI indefere registro de prefeita e determina eleições em Brasileira

Por 5 votos a 1, ficou decidido que haverá outro pleito no prazo de 40 …

GIF 300x250 - Suplementos
PIXELS DE OURO
ADITIVO AUTOMOTIVO
JPG Heelys 300x250
PIXELS DE OURO
JPG Fitness 300x250
%d blogueiros gostam disto: