Home / POLÍTICA / Juiz de Santa Catarina determina que Facebook fique fora do ar por 24 horas

Juiz de Santa Catarina determina que Facebook fique fora do ar por 24 horas

Sanção se deve ao descumprimento de decisão judicial relacionada à lei eleitoral

$alttextDo Portal da Adjori SC

O juiz da 13ª Zona Eleitoral de Florianópolis, Luiz Felipe Siegert Schuch, determinou que a rede social Facebook saia do ar no Brasil, por 24 horas, em descumprimento à decisão judicial que solicita a suspensão do perfil anônimo “Reage Praia Mole”. A ação cautelar foi impetrada pelo vereador Dalmo Menezes (PP), candidato à reeleição, por ter se sentido lesado com a comunidade, que até a tarde desta sexta-feira tinha “66 curtir”.

O Facebook foi notificado no dia 1º de agosto para que desabilitasse a comunidade por estar causando prejuízos ao andamento da propaganda eleitoral e por ferir as disposições da resolução 23.370/2011 do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O juiz ainda determinou a multa de R$ 50 mil por dia de infração a partir da data de intimação. Devido ao descumprimento da liminar, foi determinada na noite de quinta-feira (9) a suspensão da rede social por 24 horas no país, cabendo à empresa colocar a informação na página principal de que está “inoperante por descumprimento à lei eleitoral”

Segundo Patrícia Brasil, chefe de cartório da 13ª Zona Eleitoral da Capital, os representantes do Facebook no Brasil receberam a decisão judicial por fax e já deveriam tê-la acatado. Consta na liminar que em caso de novo descumprimento o prazo de 24 horas será duplicado. O juiz Luiz Felipe Siegert Schuch avalia na tarde desta sexta-feira quais serão as novas sanções cabíveis pelo não cumprimento tanto da retirada do perfil “Reage Praia Mole”, quanto da suspensão temporária da página do Facebook no país.

A assessoria de imprensa do Facebook no Brasil foi contatada e informa que aguarda uma posição da empresa nos Estados Unidos, com sede na Califórnia.

Entenda o caso

Cumprindo o quarto mandato na Câmara de Florianópolis e candidato à reeleição, o vereador Dalmo Menezes (PP) decidiu entrar com a ação cautelar na justiça depois de ter o seu nome usado negativamente na comunidade do Facebook, “Reage Praia Mole”.

O vereador explica que é relator de projeto que prevê a transformação da praia da Galheta, em Florianópolis, em Parque Municipal. E que teria sido mal interpretado quando propôs a criação de uma comissão técnica para avaliar o que seria área privada e pública no parque. “Começaram anonimamente a denegrir a minha imagem na rede social, além de dizer que era contra o Parque da Galheta, o que não é verdade”, defende-se.

MEGABINGOMANIA

Sobre mrwash

Veja também

Rose do Fusca Rosa tem pedido de registro indeferido em Peruíbe. São cinco fora até agora. Mas a lista pode aumentar

Da Redação A candidata do PR Rosimar Soares de Andrade, a Rose do Fusca Rosa …

Prazo para registro de candidaturas no TRE termina dentro de poucas horas

Da Redação – Laura Petraglia, no Olhar Direto Termina hoje, às 19 horas, o prazo …

Em 48 horas, SP teve outros três casos com reféns

Da Agência Estado, no Diário do Grande ABC Em 48 horas, foram registrados no Estado …

Joomla extensions, Wordpress plugins
COMBATA O SPAM. ADOTE A PORTA 587.
POUSADA GAIVOTAS
POUSADA GAIVOTAS
%d blogueiros gostam disto: