Home / POLÍTICA / Juiz tira PMDB de coligação
Logotipo
Logotipo

Juiz tira PMDB de coligação

Paulo Dimas Paulo Moreira, no Diário do Vale

O juiz da 198ª Zona Eleitoral de Resende, Thiago Gondim de Almeida Oliveira, responsável pelos registros de candidatura em Itatiaia, excluiu da coligação “Trabalho e Desenvolvimento” os cinco candidatos do PMDB. Motivo: segundo a sentença, “a Comissão Provisória do PMDB não possuía legitimidade, visto que substituída pela Direção Estadual do mesmo partido, com data retroativa ao dia 06/06/2012”.

A decisão, contudo, ainda não tinha se refletido nos resultados de registro de candidatura no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Até o fechamento desta edição, por volta das 18 horas, os nomes dos candidatos do PMDB na coligação “Trabalho e Desenvolvimento” apareciam com a situação “aguardando julgamento”, a mesma em que se encontra o candidato do mesmo partido registrado na coligação “Mudança de Verdade”.

A situação de Cristian de Carvalho Soares, candidato a vice na chapa da coligação “O Futuro é Agora”, permanece inalterada. O registro de Cristian continua com o status “Aguardando Julgamento”. A decisão do juiz Thiago Gondim não menciona a chapa majoritária – embora a coligação também mencione o PMDB, na ficha de registro de candidatos.

Além disso, Cristian – que apareceu na convenção que decidiu pela candidatura de Cristian como filiado ao PMDB – declara em sua ficha de registro de candidatura ser filiado ao PP, mesmo partido do candidato a prefeito da chapa, Luiz Carlos Ypê.

Entenda o caso

A convenção, em 30 de junho, tinha oficializado uma aliança entre PP, PMDB, PSC, PTdoB e PSD. Cristian se filiou à legenda no início de outubro do ano passado, no limite do prazo de um ano de filiação partidária para participar da disputa em outubro deste ano.

O PMDB, porém, passou por uma reviravolta. A Comissão Executiva Provisória que dirigia o partido em Itatiaia foi cassada e em seu lugar entrou outra direção, sob a presidência de Luiz Albertassi Spacoski, como consta do site do TRE. A decisão da direção estadual era retroativa a 6 de junho.

Esse novo grupo fez um adendo à ata da convenção e desfez a coligação com o PMDB para a eleição majoritária, aliando-se ao PDT e indicando Vander Leite Gomes, vereador e integrante da nova Executiva, para ser o vice da chapa encabeçada por Eduardo Sancler (PDT).

Com isso, a coligação da chapa encabeçada por Ypê ficou com PP, PSD e PT do B – o PSC também despareceu da aliança – e o peemedebista Cristian teve sua candidatura a vice pela coligação de que seu partido original se afastou registrada como se ele fosse filiado ao PP.

A origem da mudança na Comissão Executiva Provisória do PMDB de Itatiaia está no posicionamento do vereador Vander Leite e de seu grupo político em relação ao prefeito Luiz Carlos Ypê.

Vander faz oposição ao prefeito, enquanto a ala representada pela Executiva que foi destituída está ao lado do prefeito. Apesar da divergência, Vander Leite tinha, por acordo, uma vaga garantida na lista de candidatos a vereador.

Vander afirma que, quando foi feita a convenção, com a participação dele, a relação de candidatos a vereador não tinha seu nome. Ele, que já vinha mantendo conversas com o PDT, fez contato com Luiz Albertassi, que conseguiu o apoio de lideranças estaduais do partido e obteve a mudança na Comissão Executiva Provisória.

Sobre mrwash

Veja também

Peruíbe: Oliveira mostra toda sua força e elege dois assessores

Da Redação Não seria exagero pensar que os 941 votos que o vereador José Pedro …

“A eleição terminou; minha coragem não”, diz Onira em nota de agradecimento

Da Redação Ao agradecer os mais de 10 mil votos que obteve nas urnas neste …

Wanderlei de Paula agradece os votos e deixa política “para os profissionais”

Da Redação Enojado. Esta é a expressão que resume o sentimento que Wanderlei de Paula …

GIF 300x250 - Suplementos
TENHO 9 MOTIVOS
%d blogueiros gostam disto: