MEGABINGOMANIA
Home / POLÍTICA / Demora na homologação dos registros atrasa início da campanha em Peruíbe

Demora na homologação dos registros atrasa início da campanha em Peruíbe

Da Redação

Mesmo a 75 dias das eleições, nenhuma das três candidatas a prefeita, assim como nenhum dos 271 candidatos a vereadores (quanto renunciaram) podem se considerar efetivamente candidatos enquanto os pedidos de do registro de suas candidaturas não forem aceitos pela Justiça Eleitoral, e seus nomes considerado aptos a concorrerem ao pleito eleitoral deste ano.

A constatação é cruel, e traz uma realidade que está sendo difícil de deglutir, principalmente para alguns candidatos mais humildes que viram em suas candidaturas a possibilidade de resolverem seus problemas financeiros pessoais mais emergentes: enquanto os nomes não aparecerem como aptos no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os empresários que costumam fazer doações para as campanhas não vão aparecer.

Coordenador da campanha que reuniu o maior número de partido coligados e consequentemente o mais número de candidatos (cerca de 150), Paulo Henrique Siqueira, o Paulão, tem a árdua tarefa de explicar isso centenas de vezes todos os dias. Em conversa com a Redação deste blogue ontem, Paulão, que é quem carrega a campanha de Ana Preto (PTB) “nas costas”, lembrou que “parece que os doadores resolveram todos viajar ao mesmo tempo”, enfatizando que ninguém porá dinheiro em qualquer campanha sem que tenha certeza que o candidato não venha a sofrer qualquer programa de impugnação, por exemplo.

Antonio Claret de Góes (Toninho), coordenador da campanha da candidata Onira (PT) concorda que a demora no julgamento dos pedidos de registros também acabou provocando um atraso no início efetivo da campanha. “Nós vamos colocar nossa campanha nas ruas no próximo domingo. Está tudo marcado, vamos receber a visita de lideranças ilustres do partido, e esperamos que até lá nosso pedido de registro tenha sido julgado e aprovado”.

Na seara da campanha da prefeita Milena ninguém quis comentar o caso.

Sem grana, sem campanha? Internet pode ser saída

Para quem vive em tempos difíceis como esse, em que você não consegue dar um passo para fora de casa sem que já esteja gastando, e principalmente quando se está em campanha, quando grande parte do eleitorado entende que o candidato tem obrigação de pagar aquela continha de água ou de luz que está atrasada, ou mesmo de pagar uma cerveja no boteco da esquina, fazer campanha sem um tostão no bolso exige malabarismo.

O remédio está sendo o uso da internet. Através das redes sociais, ou dos sites dos candidatos é possível o candidato levar a mensagem para um universo bem grande de pessoas, sem que se exponha a alguns pedidos que, é sempre bom lembrar, estão proibidos de serem atendidos pela legislação eleitoral.

Veja aqui como ter o seu site pelo preço de uma rodada de pizza com a família.

Criador de sites Impress ly

Sobre mrwash

Veja também

Tradição em consultoria de imóveis em Peruíbe – Toninho Góes Imóveis

Relacionado

Confiança conquistada em meio século de muito trabalho – Cícero Imóveis

Relacionado

Bando usa falso uniforme de carteiro e tenta assaltar agência dos Correios de Peruíbe

Ação em Peruíbe acabou sendo frustrada após um funcionário da empresa fugir assustado Bruno Lima, …

Joomla extensions, Wordpress plugins
Joomla extensions, Wordpress plugins
TELEXFREE - LECOSPINOLA
%d blogueiros gostam disto: