PIXELS DE OURO
Home / POLÍTICA / Batalha começa: Advogados de Ana Preto tentam impugnar chapa de Onira
Logotipo

Batalha começa: Advogados de Ana Preto tentam impugnar chapa de Onira

Da Redação

Informações oficiosas dão conta de que pelo menos um dos advogados que atuam na coordenação da campanha da candidata do PTB, Ana Preto, teriam acabado de entrar com um pedido de impugnação da chapa de vereadores que compõem a coligação PT/PSD.

O argumento usado para tentar convencer a representante da Justiça Eleitoral em Peruíbe é a de que na coligação feita pelo Partido dos Trabalhadores e o Partido Social Democrático teria ferido o Artigo 4º da Resolução nº 23.373 que dispõe sobre a escolha e o registro de candidatos nas eleições de 2012.

A Resolução, datada de 14 de dezembro de 2011, é clara ao dizer, em seu Artigo 4º que “na chapa de coligação para as eleições proporcionais podem inscrever-se candidatos filiados a qualquer partido político dela integrante”, e remete para o texto original da Lei nº 9.504/97, em seu Artigo 6º, § 3º, I, que encerra que “na chapa da coligação podem inscrever-se candidatos filiados a qualquer partido político dela integrante”.

A leitura do texto dispensa interpretação. Não deixa margem ao entendimento de que há necessidade explícita de todos os partidos integrantes da coligação indicarem representantes como candidatos.

“Canoa furada”

A tentativa parece não ter preocupado nem um pouco a coordenação da campanha do PT. Consultados, preferiram não se manifestar oficialmente sobre o assunto, mas demonstraram segurança ao terem optado por indicarem candidatos só do PT na coligação com o PSD.

Fontes internas da campanha de Ana Preto dizem que a argumentação do advogado que teria entrado com o pedido de impugnação da chapa de vereadores do PT/PSD estaria também invocando os estatutos do PSD que determina que, nesses casos, o partido obrigatoriamente teria que indicar pelo menos um nome de sua base de filiados.

Também neste caso, o próprio PSD como “prejudicado”, é quem teria que provocar a destituição da coligação por qualquer de seus filiados ou membros da executiva.

Para o PT a tentativa frustrada expõe o desespero dos adversários que, segundo eles, “estão vendo o nome de sua candidata despencar nas pesquisas, ao passo que a candidatura do PT cresce a cada dia”. E encerra o assunto, enfático: “Vamos ganhar estas eleições!”.

Sobre mrwash

Veja também

Peruíbe: Oliveira mostra toda sua força e elege dois assessores

Da Redação Não seria exagero pensar que os 941 votos que o vereador José Pedro …

Wanderlei de Paula agradece os votos e deixa política “para os profissionais”

Da Redação Enojado. Esta é a expressão que resume o sentimento que Wanderlei de Paula …

No caso de São Vicente (SP), Enquete VetorTI acertou prefeito com precisão milimétrica

Da Redação A polêmica enquete encetada pela empresa VetorTI que usava do aplicativo de “curtidas” …

%d blogueiros gostam disto: