Home / IGREJA / Igrejas sofrem ataques suicidas na Nigéria. Evangélicos e católicos estão na mira dos radicais islâmicos
JPG Fitness 728x90
GIF 728x90 - Basket

Igrejas sofrem ataques suicidas na Nigéria. Evangélicos e católicos estão na mira dos radicais islâmicos

Photographer: Sunday Aghaeze AFP/Getty Images

Do Genizah Virtual

Duas semanas após o atentado suicida comandado pelo grupo radical islâmico Boko Haram na cidade de Jos (4 pessoas morreram e 40 ficaram ferida em ataques ocorridos durante o culto), outra explosão semelhante durante uma missa católica matou ao menos mais três pessoas

Assim como no ataque ocorrido no dia 26 de fevereiro contra a Igreja de Cristo na Nigéria durante um culto, a segurança não impediu que os radicais islâmicos se aproximassem da Igreja católica St. Finbar em Rayfield, uma área nobre de Jos, para detonar a bomba no local do culto, disseram testemunhas. St. Finbar é uma das maiores paróquias católicas de Jos, com uma frequência média de mais de 3 mil fiéis a cada domingo.

Damian Babang, 26, uma paroquiana, disse ao Compass que ela tinha acabado de completar uma leitura durante o culto quando ouviu a explosão. “A próxima coisa que vi de imediato foi o teto da igreja cair sobre nós e gritos de pessoas que lutavam para sair da igreja”, disse. “Muitas pessoas estão feridas, e muitos morreram. Não posso dizer quantos morreram ou ficaram feridos, mas eu vi corpos sendo levados. ”

No hospital em Jos, 14 pessoas receberam atendimento médico para tratar dos ferimentos causados pela explosão e ainda estão internados. Outros com ferimentos leves foram atendidos e liberados.

Jos é a capital do Estado de Plateau e está localizada na região central do país que divide as regiões norte e sul habitadas por muçulmanos e cristãos respectivamente (a população da Nigéria, com mais de 158,2 milhões é dividida entre cristãos, que constituem 51,3% da população e vivem principalmente no sul, e muçulmanos, que representam 45% e vivem principalmente no norte, o restante da população está divida em religiões tribais). Ao longo dos anos, Jos tornou-se um importante centro administrativo, comercial e turistico. Mas na última década a cidade tem sido marcada pelos constantes conflitos sectários entre cristãos e muçulmanos.

O grupo radical islâmico Boko Haram é o principal responsável pelos ataques às igrejas na Nigéria. O grupo extremista oficialmente conhecido como Jama’atu Ahlis Sunna Wal-Jihad Lidda’awati – “As pessoas comprometidas com a propagação de ensinamentos do Profeta e a Jihad” – pretende impor uma versão rígida da sharia (lei islâmica) sobre a Nigéria. O nome Boko Haram traduz-se livremente como “a educação ocidental é proibida.”

Nota do Editor

A igreja na imagem acima é uma igreja católica – Santa Teresa – contudo, a milícia jihadista Boko Haram enviou a jornais locais declaração prometendo eliminar o cristianismo e o judaismo da Nigéria. A organização já assumiu a autoria de diversos ataques na região contra igrejas e cristãos de diversas denminações. 
DIB IMÓVEIS
TOKA DO LULA
TELEXFREE - LECOSPINOLA
MEGABINGOMANIA
POUSADA GAIVOTAS
GIF 728x90 - Basket
Criador de sites Impress ly

Sobre mrwash

Veja também

Ônibus que levava evangélicos para um evento religioso em Guaratuba cai em ribanceira e deixa 49 mortos

Grupo ia para evento religioso no PR; acidente foi no Norte catarinense. Ocorrência já é …

Suposto esquema de Saúde em Mongaguá na mira do MP

Pagamento irregular de médicos, desvio de medicamentos e falsificação de documentos públicos são denunciados. Quatro …

Ataques dos últimos dias evidenciam o quanto Onira cresceu

Da Redação Com o fechamento dos comícios na data de ontem, e encerrando praticamente a …