GIF 300x250 - Outlet
EVERTON MEYER ADVOGADO
Home / EDITORIAIS / Fakes. Ultrapassando limites. Cometendo crimes.

Fakes. Ultrapassando limites. Cometendo crimes.

Acesse Gospel +
TELEXFREE - LECOSPINOLA
ADITIVO AUTOMOTIVO
JPG Heelys 468x60
EVERTON MEYER ADVOGADO

Já dissertei aqui, nesta “bosta” de blogue, no dizer de um dos fakes que saturam os grupos que foram criados com o afã de discutir o presente e o futuro de nossa cidade, o meu particular pensamento sobre esta coisa de se esconder atrás de uma máscara para dizer aquilo que não se teria coragem de dizer no tête-à-tête.

Na dissertação em tela (veja aqui) alertei para o perigo que o uso deste subterfúgio representa, não só para a ordem institucional, para a democracia, mas também – e principalmente – para as pessoas.

Não pelos órgãos de segurança e da Justiça incentivarem as denúncias anônimas com o fito de conter a criminalidade que se devem ultrapassar os limites da sensatez ao tentar levar as autoridades a acreditar que o que se denuncia é fato quando sabidamente é mentira. Do mesmo modo que os excessos cometidos por quaisquer autoridades, sejam policiais ou judiciárias, é crime, a falsa comunicação do crime também o é.

Como disse, uma coisa é você criar uma situação de anonimato, até por questões de segurança, para denunciar um desmando; outra coisa é você usar da imagem que não é você, que é de outra pessoa, e fazer-se passar por ela, e até usar o nome dela para promover animosidades entre pessoas ou grupos, notadamente políticos. Isto, não obstante ser uma leviandade sem precedentes; é crime!

Eu decidi sair de todos os grupos onde fakes cognominados “Nhogentiu”, “Jeca Tatu”, “Maria Bonita”, e outros, evidentemente demonstrando estarem a serviço de tal e tal candidato – ou candidata, (e todos no momento não passam de “pré-candidatos”), descambaram do plano das ideias para os ataques pessoais, remoendo coisas da vida pessoal e privada das pessoas, escancarando o desiquilíbrio e a inconsequência com que têm agido tais fakes. E justamente por isso sai.

Ponto alto, que fica tão explícito quanto a real identidade de tais fakes, é ver o desespero que o destempero dos fakes a serviço do atual Governo demonstram, porque o tempo corre a passos largos, e este e aquele vê que logo a fonte seca, que o ubre da vaca já não dará mais leite, que a cobra que agora cutuca, dentro de bem pouco tempo, já não fumará mais.

Depois de minha saída destes grupos, tenho ouvido que a coisa acabou descambando mesmo para o crime: parece que fizeram um “fake” com o nome de Ana Preto, e outro “fake” com o nome de Gilson Bargieri, e jogaram os dois no octógono para se digladiarem; e ambos os “fakes” estão cumprindo o seu papel direitinho, fazendo crer aos já milhares de leitores destes grupos que são eles mesmos, Gilson e Ana, brigando.

Ora, Ana Preto não se prestaria a isso, a se rebaixar ao nível de bandidinhos ladrões de galinha, de vagabundos, de gente que vive à custa de suas mulheres, cafetões que são porque têm prazer em emprestar suas mulheres para seus patrões e amigos, de gente que nunca trabalhou na vida, antes somente viveu de favores em troca da presteza com que são bajuladores, baba-ovos, papagaios-de-pirata; gente que nem filhos das putas poderiam ser, já que nem mães têm.

Por outro lado, Gilson Bargieri também não se prestaria a isso. Eu o conheço bem, e posso afirmar que Gilson continua andando com sua agenda tradicional em baixo do braço, uma caneta no bolso, e o seu computador não vai além do que é sua privilegiada cabeça, que, por excepcional que seja ainda não consegue acessar a internet e as redes sociais. Ainda!

Assim, não sendo um e outro, só pode ser alguém que, ao invés de se preocupar em trabalhar, mostrar serviço, mostrar que é homem, afinal, encontra tempo com facilidade em seus devaneios de irresponsabilidade para criar mais e mais cadastros falsos no Facebook e, agora, também, em nome deste ou daquele.

O que aconteceria, por exemplo, se um verme desse criasse um fake com o meu nome, e postasse uma ofensa ao delegado, ao juiz, ao Governador ou à Presidente da República? Que consequência teria se fossem postadas algumas linhas provocativas ao PCC, por exemplo? Certamente teria muito trabalho para tentar me explicar, perderia tempo, gastaria dinheiro com advogados e viagens e, de quebra, correria sério risco de vida!

Conseguem, então, mensurar por que vias de espinho caminham estes fakes, e porque a maldade, e agora o crime, que cometem é assaz perigoso?

Pois eu digo que se vier a sofrer outra injustiça como a que sofri em outubro de 2004, quando amarguei 17 dias de prisão numa armação maquiavélica perpetrada pelos serviçais do Governo de então; se vier a sofrer o dano moral que sofri em 2008 ao ver minha casa invadida por policiais armados de metralhadoras no dia das eleições, por conta de uma denúncia infundada que o juiz eleitoral intempestivamente acolheu na época, as providências que pessoalmente tomarei serão outras, e não me cansarei até que veja bem longe das divisas de nossa querida Peruíbe gente tão vil quanto estas.

Oxalá as autoridades acordem para isto, antes que o Morro dos Itatins venha abaixo.

Enquanto estes desocupados que outras coisas não sabem fazer na vida mesmo acham que estão “abafando”, e “ajudando” a prefeita Milena Bargieri a se manter no poder por mais quatro anos, o que lhes garantiria mais quatro anos de tranquilidade financeira, o meu xará, ilustre professor e promotor de eventos Washington Luiz de Jesus Reis, recentemente nomeado diretor de Esportes do Município, segue trabalhando, mostrando serviço, levando a própria prefeita a refletir, com seus botões: “Ah, quão bom seria se o tivesse descoberto antes, ou se tivesse meia dúzia de colaboradores tão competentes e tão desinteressados da coisa política quanto ele”.

Saiba prefeita Milena, a lição que lhe empresto agora graciosamente: 100% dos seus 60% de rejeição se devem a estas tranqueiras que você tem ganhando dois mil, três mil, e até sete mil reais de um dinheiro que seria bem melhor investido em Esportes, Cultura, Educação, Turismo, Segurança, Habitação, para o sofrido povo de Peruíbe.

Vale aqui a premissa milenar: “antes só do qual acompanhada”. E você está, com toda certeza, muito mal acompanhada. E a maldição de Frei Hilário das Lamentações, ressurreto desde o túmulo de B. da Veiga, é de que você vai perder a eleição este ano. Não para você. Não para seus opositores. Mas para seus próprios jogadores, todos eles pernas-de-pau.

Washington Luiz de Paula

Joomla extensions, Wordpress plugins
Joomla extensions, Wordpress plugins

Sobre mrwash

Joomla extensions, Wordpress plugins
EVERTON MEYER ADVOGADO
TELEXFREE - LECOSPINOLA
%d blogueiros gostam disto: