GIF 300x250 - Outlet
Corrida 300x250
Joomla extensions, Wordpress plugins
MIRANTE FLAT HOTEL
MEGABINGOMANIA
CÍCERO IMÓVEIS
Criador de sites Impress ly
CÍCERO IMÓVEIS
Click here for more!
TELEXFREE - LECOSPINOLA
GIF 300x250 - Basquete
POUSADA GAIVOTAS
JPG Heelys 300x250
MEGABINGOMANIA
Click here for more!
Click here for more!
Click here for more!
JPG Heelys 300x250
PORTAL PERUÍBE
Home / EDITORIAIS / Mamãe, eu não quero ser prefeito!
TOKA DO LULA
TELEXFREE - LECOSPINOLA
MIRANTE FLAT HOTEL

Mamãe, eu não quero ser prefeito!

MEGABINGOMANIA
EVERTON MEYER ADVOGADO

Mamãe, não quero ser prefeito,
Pode ser que eu seja eleito,
E alguém pode querer me assassinar…

Raul Seixas

Não. A preocupação de Rauzito de quando estava vivo, a uma oportunidade em que parece ter resistido à tentação de se candidatar a qualquer coisa – quem sabe, a prefeito de alguma cidadela? – não é a preocupação que me assalta em meus devaneios, quando penso na remota possibilidade de um dia vir a ser prefeito, seja de Peruíbe ou de qualquer outra urbe.

O que me preocupa, em me vendo prefeito, não é o quererem me assassinar, mas sim o eu mesmo seguir me matando a mim mesmo toda vez que tiver notícia de que alguma criança comeu salsicha de quinta categoria na merenda escolar por conta de que eu mesmo roubei (ou deixei roubar) do sagrado dinheiro da merenda escolar; ou de que uma parturiente morreu ao dar à luz, ou seu bebê veio a falecer momentos após o parto, ou aquele vovô ou aquela vovó padecem seus últimos momentos em leitos rotos no pronto socorro, ou porque um enfartado morreu por não ter quem operasse o desfibrilador, tudo porque eu patrocinei, concorri, fiz vista grossa, me beneficiei, me usurpei, roubei ou prevariquei do não menos sagrado dinheiro da saúde pública.

Pois eu lhe digo senhores e senhoras: ser prefeito para mim seria um suplício, um tormento, um pesadelo. Como conviver com a sanha da corrupção enraizada no seio da máquina pública tal e qual um câncer de uma mama que não pode ou teima em não deixar ser extirpado? Por mais que eu ousasse concorrer por ser honesto, a ponto de não permitir que pessoas sofram e seguissem morrendo, assim mesmo sei que continuaria me sentindo impotente ante aquilo que Rui Barbosa já declarara ao lembrar que “de tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça; de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”.

Não dormiria enquanto não passasse o mandato. Isto se não renunciasse antes.

Assim, ponho-me a imaginar como é possível que um vereador, um prefeito, um deputado, um senador, um governador, um presidente da República consiga conciliar o sono sabendo que durante o concurso do dia alguém, em algum lugar do território que está sob seu mando, sofreu algum dano porque alguém desviou uma verba pública, seja de que área for.

O sangue dos que morrem por falta de atendimento médico, por falta de remédios, pela inanição provocada pela má qualidade da merenda escolar, reclama da consciência de todos os políticos! E se esta, neste plano terreal está cauterizada ao ponto de não ser sensível ao grito de dor da plebe, ou até mesmo por não crer em Deus, certamente dará conta ao Criador, no dia do Juízo, por cada um e por todos aqueles que pereceram por conta da voracidade com que a corrupção suga o povo.

Por isso não quero ser prefeito. Porque eu é que não quero cair nas garras d’Aquele de quem é a verdadeira e cabal vingança (Cf. Dt 32:35).

Até por isso, porém, tenho que elogiar a coragem (ou a cara-de-pau) daqueles que se embatem com unhas e dentes para estar com o cetro do poder em suas mãos. Movidos pela vaidade do título ou pela hipocritamente escondida verdadeira intenção de também se locupletarem como os que lá estão, ou como os que lá no poder já estiveram, homens e mulheres se lançam num jogo onde o que vale não é a discussão no plano das ideias sobre o que pretendem fazer por uma cidade melhor, mas sim a baixaria das acusações levianas, descambadas para o plano das pessoalidades e intimidades, tudo sob o aplauso – e é isto que me assusta! – do paciente e assistente povo que parece querer ver mais quem tira mais sangue do nariz do outro, sem saber que estes lobos e lobas vorazes estão é de olho mesmo nas ovelhinhas, para devorá-las assim que tiverem nas mãos a chave do aprisco.

Se não for assim, que comecem suas campanhas dizendo para que vieram, afinal.

No entanto, a situação que se pressente para a campanha deste ano de 2012 em Peruíbe é para ser um tanto pior que a de 2004 a continuarem a batalha já declarada e vistas nas redes sociais e nos jornais que já sobram a entupir bueiros cidade afora.

Neste momento, quão bom seria que todos os pré-candidatos se reunissem e, numa unânime declaração pública deixassem claro que não são candidatos apenas para serem “mais um”, mas sim para fazerem a diferença. E orientassem seus exércitos a que fizessem esta “diferença” começar já, desde esta pré-campanha eleitoral.

Todos eles! Menos eu. Eu já pedi e repito: Mamãe, eu não quero ser prefeito! Afinal, como termina o eterno pai do rock nacional em sua acima citada canção “Cowboy fora da lei”, “Durango Kid só existe no gibi, e quem quiser que fique aqui. Entrar pra história é com vocês”!

Washington Luiz de Paula

MIRANTE FLAT HOTEL
JPG Fitness 728x90
Joomla extensions, Wordpress plugins
EVERTON MEYER ADVOGADO
DIB IMÓVEIS

Sobre mrwash

Veja também

Candidatos a prefeito de Votorantim e Martinópolis têm registros negados pelo TRE com base na Lei da Ficha Limpa

Da Seção de Jornalismo do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) Os candidatos à Prefeitura de Votorantim …

Conheça os principais doadores das campanhas para prefeito em Peruíbe

Da Redação Com a legislação eleitoral para este ano não permitindo doações de empresas (pessoas …

Três candidatos a prefeito têm registro indeferido pela Lei da Ficha Limpa

Da Assessoria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) Em sessão plenária desta sexta-feira (23), o Tribunal …

COMBATA O SPAM. ADOTE A PORTA 587.
PORTAL PERUÍBE
%d blogueiros gostam disto: