Home / POLÍTICA / Doença de Cristina Kirchner tirou o foco de compra milionária

Doença de Cristina Kirchner tirou o foco de compra milionária

Foto Divulgação
Presidente argentina, Cristina Kirchner, é conhecida por ser uma amante de moda e produtos de marca

Do Jornal Agora MS

A doença da presidente argentina Cristina Kirchner afastou dos noticiários uma compra milionária da família, relatou a imprensa argentina nos últimos dias. Cristina, que anunciou ter sido diagnosticada com um carcinoma (um tumor cancerígeno) na tireoide no dia 27 de dezembro, teria comprado dois apartamentos milionários no bairro chique de Puerto Madero, em Buenos Aires.

As informações foram publicadas no Diário Oficial do governo no mesmo dia 27, informam jornais como o La Nación e o oposicionista Clarín.

Cristina passou por uma cirurgia para a retirada do suposto tumor no último sábado (7), quando se descobriu que ela, na verdade, tinha apenas nódulos na tireoide. Os corpos estranhos foram retirados com sucesso, mas a reação calma da presidente chamou a atenção de colunistas da imprensa local.

Usuários das redes sociais ironizaram a situação, chamando o “câncer que não era câncer” de “o primeiro milagre de São Néstor”, em referência ao ex-marido da presidente, falecido há pouco mais de um ano e meio.

Já a oposição, liderada pelo ex-candidato presidencial Ricardo Alfonsín, filho do ex-presidente Raúl Alfonsín, se limitou a, sarcasticamente, se dizer feliz por saber que “a presidente não padece da doença que se supunha que tinha”.

No entanto, a história toda causa mais arrepios do que risadas quando nos deparamos com os detalhes.

De acordo com informações do próprio Diário Oficial do governo argentino, a presidente agora é dona de dois apartamentos no Puerto Madero, um dos bairros mais chiques da capital Buenos Aires. Um deles tem 400 m². O outro, 200 m². Para se ter uma ideia do luxo envolvido no negócio, o primeiro apartamento dá direito a oito vagas de garagem.

Segundo o La Nación, a família Kirchner é dona do imóvel desde 2010, mas o anúncio de sua compra curiosamente só foi feito no mesmo dia em que a presidente revelou “estar com câncer”.

E há outros motivos para desconfiar.

No mesmo dia em que ocorreu o anúncio do câncer, Kirchner ainda sofreu uma derrota muito amarga. Finalmente, após quase dez anos de batalhas judiciais, testes de DNA provaram que os filhos adotivos da dona do jornal Clarín, Ernestina Herrera de Noble, não são filhos de desaparecidos da ditadura. Foi um duro golpe para a presidente que se elegeu e reelegeu prometendo levar o caso até as últimas consequências, acusando Ernestina de ter sido uma aliada do regime militar e uma sequestradora de crianças.

O anúncio, feito na voz cabisbaixa da líder do grupo Avós da Praça de Maio (que procura filhos de desaparecidos políticos), sequer foi noticiado por diversos jornais governistas.

Desde o governo de Néstor, o kirchnerismo realiza uma verdadeira cruzada contra o grupo Clarín. Kirchner perdeu com a notícia de que “era falsa a acusação” contra a mãe adotiva do casal de gêmeos Felipe e Marcela, mas no final ainda conseguiu a polêmica aprovação de uma lei que monopoliza a produção de papel de jornal nas mãos do governo.

Mas, voltando ao câncer, nem os médicos apresentaram, ainda, uma explicação para o diagnóstico incorreto. Apenas 2% dos casos de câncer na tireoide são diagnosticados com algum erro, dizem médicos ouvidos pelo Clarín e pelo La Nación. Ou Cristina tentou esconder algo, ou a competência dos médicos da presidente deveria ser duramente questionada. Não foi, e Cristina, na verdade, apenas agradeceu e rasgou elogios à sua equipe de diagnóstico e cirurgia.

Em todos os casos, as perspectivas para a relação entre Cristina e a mídia argentina em 2012 são preocupantes. (R7)

Polo Rotrô 160x600

Sobre mrwash

Joomla extensions, Wordpress plugins
Joomla extensions, Wordpress plugins
Acesse Gospel +
ADITIVO AUTOMOTIVO
CAMPANHA ANTISPAM
CÍCERO IMÓVEIS
%d blogueiros gostam disto: